sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Estou de volta!

Meu querido blog, perdão. Se é que é possível perdoar uma criatura que ama escrever, tem um blog e fica oito meses sem postar uma palavrinha. Mas que seja sem perdão mesmo: estou de volta!

E um bocado de coisas (coisinhas e coisonas) aconteceram daquele 11 de fevereiro para cá. Por um período - bem mais longo do que eu queria - estive sem muita energia. Isso porque, aqui em casa, vivenciamos momentos tristes. Pior, inesperadamente tristes. Mas, de toda a dor, ficou um belo aprendizado e a certeza de que se fez o que se pôde fazer.

De fevereiro pra cá também passamos por momentos de apreensão (e muita união) por causa da saúde fragilizada da mãe, que felizmente se recupera dia após dia, com o apoio da família, dos amigos e dos médicos. Além da divina providência.

Nesses oito últimos meses também trabalhei muito. E tomei uma decisão: parar de trabalhar por um tempo. Uns dizem que estou encostada, outros tratam de denominar férias. A verdade é que estou feliz com a decisão, porque finalmente estou me dedicando às pessoas que amo e de quem, mesmo convivendo quase que diariamente, sentia uma saudade imensa.

Minha adorável nova rotina é bem caseira, seja na nossa própria casa ou na casa da mãe (e do pai), para onde me desloco todas as manhãs, antes mesmo das 8h. Passo um tempo com eles e, mais para perto do meio-dia, coloco o chapéu de chef e me jogo no almoço. E acreditem: não tenho feito feio. Além disso, o cardápio é bastante saudável e variado. Voltei a cuidar (com a grande ajuda da sempre competente nutricionista Ana Harb) da minha alimentação.

Somos quatro agora!
Nesse período em que estive em falta com este amado blog nossa família aumentou: somos agora Alisson, eu, Theo e Ben! Isso mesmo! Em maio, justamente quando o Theo completou um ano conosco (e caiu da janela, sem sequelas, felizmente), adotamos o Benjamin Salin, um gato pra lá de sapeca que chegou em nossas vidas por intermédio da queridíssima da Lúcia Britto, gateira como nós. Ben está bem crescidinho já, é elétrico, faceiro e adorado pelo mano mais velho, que praticamente o adotou como filho.

Tá bom assim?!
Mas vai ter mais. Muito mais.
Prometo!

2 comentários:

Linguajeira disse...

Amiga!!! Que boas-novas!!! Para que não nos brinde com teu singular, doce e divertido escrever é porque estás tristinha mesmo. A gente sabe, respeita, entende, mas torce sempre pra que fiques feliz! Saudadona de ti! beijos da família Barros.

Irleyse Garcia Costa de Sa disse...

Ei querida, muito obrigada, Feliz pascoa p vc e sua familia tb. Bjs